Direito

É a Melhor Opção?

Defender uma ideia é com você mesmo. Se rola uma discussão, lá está você argumentando sobre um ponto de vista. Conheça um pouco mais sobre o que é o Direito:

O que é ser bacharel em direito?

O bacharel em Direito exerce um papel fundamental na sociedade, pois conta com uma formação humanística e técnico jurídica para atender as demandas sociais, detectando dificuldades, buscando soluções e mecanismos de composição capazes de solucionar conflitos.

Quais as características necessárias para ser um bom bacharel em direito?

– Senso crítico, boa memória e argumentação;
– Capacidade de reflexão, análise, negociação e convencimento;
– Gosto pela leitura e pesquisa, pelo debate e estudos;
– Habilidade para mediar conflitos e associar ideias;
– Autocontrole, autoconfiança, discrição e iniciativa;
– Capacidade de pensar e agir sob pressão;
– Espírito de investigação e interesse por temas da atualidade;
– Ser comunicativo e dominar o português formal são fundamentais.

Sobre o Curso

O objetivo do Curso de Direito é ofertar à sociedade um Curso de elevado nível e com especificidade em Agronegócio, tendo em vista a realidade sócio-econômica do Estado de Goiás, proporcionando aos acadêmicos uma sólida formação, compatível com as exigências modernas impostas pelo vertiginoso avanço das ciências positivas e culturais. Outro objetivo da Faclions consiste em preparar os bacharéis em Direito a utilizarem o raciocínio jurídico com embasamentos doutrinários, persuasão verbal e reflexão crítica, onde o ensino, a pesquisa, a extensão e a prestação de serviços à comunidade, se apresentem de forma integrada e comprometida com a realidade sócio-econômica. E ainda, preparar o aluno, dando-lhe uma formação multidisciplinar, de tal forma que ao atingir o bacharelado, esteja apto a exercer a atividade advocatícia, como profissional liberal, trabalhando em empresas, escritórios, órgãos governamentais e não governamentais, bem como atuar na área de consultoria ou ainda engajar-se na carreira jurídica como: delegado de polícia, defensoria pública, juiz de direito, promotor público ou advogado, etc.

Objetivos Específicos

– Contribuir para a formação humanística, técnico-jurídica e prática do acadêmico na permanente compreensão e aplicação do Direito.

 – Possibilitar o domínio dos fundamentos, da evolução e do conteúdo do ordenamento jurídico vigente.

 – Vincular o curso ao progresso tecnológico e às mutações da legislação, partindo do conhecimento da realidade, buscando resposta aos desafios criados pela competição nacional e internacional e em especial no âmbito do agronegócio, meio ambiente e desenvolvimento sustentável.

 – Possibilitar a participação do discente em atividades de pesquisa, que contribuam com a construção e aprimoramento do conhecimento científico-cultural, na assimilação e compreensão da sociedade em que está inserido.

 – Proporcionar a participação do aluno em atividades práticas e de extensão, através do Núcleo de Prática Jurídica e do Núcleo de Extensão e Pesquisa, nas diferentes áreas do Direito.

 – Promover a participação ativa dos alunos no processo didático, facilitando a sua compreensão da causalidade e finalidade sociais da norma jurídica como elemento dinâmico da sociedade, capacitando o discente a desenvolver formas judiciais e extrajudiciais de prevenção e solução de conflitos individuais, coletivos e difusos.

 – Proporcionar situações práticas do aprendizado do Direito, através do adequado conhecimento do exercício profissional, de seus problemas e responsabilidade, especialmente de ordem ética.

 – Habilitar o futuro bacharel em Direito para o exercício das profissões jurídicas públicas ou privadas, com ênfase em princípios éticos e de responsabilidade social;

O curso visa a formação de profissional que seja capaz de:

Aos predicados de dimensão humanística, técnico-científico e intelectual, do bacharel em Direito que se pretende formar, deve corresponder também nova atitude e aptidão moral, que venha a colocá-lo como protagonista de decisões na área pública ou privada.

– Formação humanística, técnico-jurídica e prática, indispensável à adequada compreensão interdisciplinar dos fenômenos jurídicos e das transformações sociais;

– Capacidade de apreensão, transmissão crítica e produção criativa do Direito, aliada ao raciocínio lógico e à consciência da necessidade de permanente atualização;

– Autonomia para gerir seu processo de educação continuada;

– Capacidade para equacionar problemas e buscar soluções compatíveis com as exigências sociais;

– Senso ético-profissional, associado à responsabilidade social, com a compreensão da causalidade e finalidade das normas jurídicas e da busca constante da libertação do homem e do aprimoramento da sociedade;

– Visão atualizada do mundo e, em particular, consciência dos problemas regionais;

– Visão sustentável dos recursos naturais;

– Capacidade de desenvolver formas extrajudiciais de prevenção e solução de conflitos individuais, coletivos e difusos;

– Colaborar com a formação do comportamento do cidadão e com o desenvolvimento da cultura e do sentimento de solidariedade humana;

– Utilização do raciocínio lógico, de persuasão e de reflexão crítica;

– Julgamento e tomada de decisões;

– Atuação e interação em equipes multidisciplinares.

O Curso de Direito da Faclions deverá formar bacharéis que:

– Utilizem corretamente a linguagem jurídica, com clareza, precisão e propriedade, fluência verbal e riqueza de vocabulário.

– Tenham visão interdisciplinar do Direito, relacionando-o com os problemas sociais e compreendendo-o para além de um conjunto de normas;

– Desempenhem suas atividades profissionais de forma competente e ética, em quaisquer instâncias da esfera pública ou privada, e na defesa dos interesses legítimos do cidadão;

– Sejam capazes de desenvolver estratégias que permitam a superação da formação dogmática, permitindo-o pensar a legislação;

– Estejam em condições de contribuir para a adaptação das decisões judiciais às exigências de mudanças da sociedade brasileira;

– Estejam aptos a reconhecer a especificidade do desenvolvimento regional e seus problemas peculiares;

– Tomem decisões e saibam implementá-las no interesse da verdade e da justiça;

– Saibam utilizar a pesquisa de doutrina, legislação e jurisprudência como instrumentos profissionais;

– Identifiquem a melhor forma de organização de processos e atos jurídicos;

– Compreendam e dominem o entendimento pleno dos atos jurídicos e das decisões do Poder Judiciário;

– Adaptem, com sensibilidade e competência, o conhecimento jurídico à solução dos problemas humanos novos e àqueles do cotidiano forense;

– Defendam os direitos e interesses que lhe são confiados, zelem pelo prestígio e dignidade de sua categoria profissional e pelo aperfeiçoamento das instituições da ordem jurídica;

– Estejam capacitados para assumir uma postura inovadora frente ao Direito, visando adequá-lo à realidade sócio-econômica e às questões tecnológicas emergentes na região;

Informações Gerais

  • Duração: 5 anos
  • Turno: Matutino e Noturno
  • Coordenadora: Lorena Tôrres de Arruda
  • Email: coordenacaodireito@faclions.org
  • MEC: Reconhecido pela portaria SERES Nº 45, Data de Publicação DOU 23/01/2015

Matriz Curricular

Mercado de Trabalho

O Curso pretende formar bacharéis em Direito, com visão humanística, teórica e prática, aptos a ingressar nas carreiras jurídicas clássicas, como : Ministério Público, Magistratura, a Advocacia Pública e privada, assim como o exercício do magistério.

O aluno formado em Direito possui diversas oportunidades profissionais na esfera pública, privada ou ainda com o profissional autônomo e professor.
Vejamos a seguir algumas profissões exercidas por bacharéis em Direito:

 ADVOGADO: Representa cidadãos quando seus interesses estão em jogo, ou quando as leis não estão sendo cumpridas da forma como deveriam. É o advogado quem possui habilitação para postular junto aos órgãos do Poder Judiciário. O exercício da função é privativa aos inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

– PROCURADORES: São os advogados aprovados em concurso público, que defendem os interesses da União, Estados, Municípios e suas autarquias. O advogado do Município é denominado Procurador do Município. O advogado do Estado é denominado Procurador Estadual. No caso da União, são denominados Advogados da União.

– DEFENSOR PÚBLICO: São os advogados aprovados em concurso público e contratados pelos Estados para prestar assistência jurídica, judicial e extrajudicial, integral e gratuita, aos considerados pela lei como necessitados.

– JUIZ: São os integrantes do Poder Judiciário e exercem a função jurisdicional do Estado, julgando as controvérsias jurídicas que lhe são submetidas. Para poder exercer tal atividade, o bacharel necessita ser aprovado em concurso público.

– PROMOTOR DE JUSTIÇA: É, por excelência, representante da sociedade e fiscal da lei e exercendo a função nas comarcas, por intermédio de Promotores de Justiça e, nos Tribunais, por Procuradores. Para que se possa exercer essa atividade, o bacharel necessita ser aprovado em concurso público.

– DELEGADO DE POLÍCIA: O delegado de polícia cabe, basicamente, presidir inquéritos e investigações policiais, com o objetivo de descobrir fato tido como ilícito penal, em todas as suas circunstâncias, bem como seu autor, prestando, em sua atuação, relevante auxílio ao Poder Judiciário. Prepara inquéritos, chefia investigações etc. Para poder exercer essa atividade, o bacharel necessita ser aprovado em concurso público.

– OUTRAS CARREIRAS: São também funções da carreira jurídica a de diplomata e de auxiliares da justiça: (escrivão e oficial de justiça, assessor parlamentar, professor, entre outras).

Estrutura física FacLions

Adequada à satisfação e necessidades dos alunos contendo: salas, biblioteca, laboratórios de informática, ampla área de convivência e área livre para estacionamento. Além disso, a FacLions conta com um Núcleo de Práticas Jurídicas – NPJ informatizado, responsável pela supervisão de estágios, onde o acadêmico realiza trabalhos voluntários e sociais de atendimento a pessoas carentes através do Serviço de Atendimentos Jurídicos.

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação

Instrução Normativa nº01/2017, de 03 de janeiro de 2017.

 Estabelece o sistema de avaliação da aprendizagem discente, dos cursos de graduação da Faculdade Lions.

O Diretor Geral e Diretora Acadêmica da FacLions, no uso de suas atribuições, RESOLVEM:

 Art. 1º – Estabelecer que o sistema de avaliação da aprendizagem discente, dos cursos de graduação, será assim constituído:

  • AP1 – Avaliação Parcial (A ser aplicada no primeiro bimestre)
  • AP2 – Avaliação Parcial (A ser aplicada no segundo bimestre)
  • AVI – Avaliação Integradora

 Art. 2º – Será aprovado o aluno que ao longo do semestre conseguir média final (MF1), maior ou igual a 6,0 (seis) obtida da soma de AP1, AP2 mais AVI.

Sendo:

AP1= NT (Nota de Trabalhos) + NP (Nota da Prova) = 10 pontos vezes 0,4 = 4.0 pontos

AP2= NT (Nota de Trabalhos) + NP (Nota da Prova) = 10 pontos vezes 0,6 = 6,0 pontos

AVI = Avaliação Integradora = 2,0 pontos

 RESUMINDO:

Fórmula 1: AP1 = (NP+NT) x 0,4 = 4,0

Fórmula 2: AP2 = (NP+NT) x 0,6 = 6,0

Fórmula Final: MF1= AP1 + AP2 + AVI ≥ 6,0

 1º – Os pesos para cada item da fórmula ficam assim determinados:

NT (Nota de Trabalhos, que poderão ser: trabalhos escritos, seminários, banners, painéis, arguições orais, debates e participação em eventos da Faclions) para AP1 = 2,0 (dois) pontos NT (Nota de Trabalhos, que poderão ser: trabalhos escritos, seminários, banners, painéis, arguições orais, debates e participação em eventos da Faclions) para AP2 = 2,0 (dois) pontos. NP (Nota de Prova) tanto para AP1quanto para AP2 = 8,0 (oito) pontos.

AVI (Avaliação Integradora) = 2,0 (dois) pontos, não sendo atribuída para as disciplinas de Núcleo de Prática Jurídica, Monografias, Trabalho de Conclusão de Curso e Estágio Supervisionados.

  • 2º – Caso a média ultrapasse a nota 10,0 (dez), não haverá remanejamento da nota para outra disciplina ou semestre.
  • 3º – A AVI será aplicada em data estabelecida em calendário, pelo professor que estiver ministrando aula, na turma, na data marcada.
  • 4º – As médias são apuradas até a primeira casa decimal, com arredondamento.
  • 5º – Em casos, que o aluno perder uma das avaliações de AP1 ou AP2, ele poderá solicitar a realização da avaliação substitutiva, contemplando todo o conteúdo do semestre letivo, em data estabelecida no calendário acadêmico.
  • 6º – A avaliação substitutiva terá data estabelecida em calendário e será composta somente por questões subjetivas e sem consulta.
  • 7º – A Avaliação de AVI não terá substitutiva.
  • 8º – O aluno terá no máximo 1 (uma) hora de tolerância para entrar na sala após início da prova, depois desse período não será permitida a sua entrada.
  • 9º – Nenhum aluno poderá deixar a sala de aula, em dia de prova, antes de decorrida 01 (uma) hora da realização da mesma.

 PARÁGRAFO ÚNICO: A fórmula de pesos não se aplica para as Disciplinas de TCC.

 Art. 3º – Independentemente dos demais resultados, é reprovado na disciplina, o aluno que não obtiver frequência de, no mínimo 75% (setenta e cinco) das aulas e demais atividades realizadas.

Art. 4– O aluno que deixar de comparecer às avaliações de AP1 ou AP2, poderá realizar prova substitutiva, desde que requerida no prazo previsto em calendário acadêmico e realizado o pagamento estabelecido pela Diretoria Financeira.

Art. 5º – O Pagamento da taxa estabelecida pela Diretoria Financeira, somente será isento nos seguintes casos:

  1. Motivos de doença, comprovado com atestado médico e que estejam contempladas e amparadas pelo Decreto 1.044/69;
  2. Óbito de familiar, sendo de primeiro grau de parentesco (pai, mãe e filhos).

Art. 6º – Para resolver futuros problemas em relação às notas, todas as provas (AP1, AP2 e atividades (trabalhos) que o professor tenha desenvolvido em sala e atribuído nota, deverão ser devolvidos aos alunos e os mesmos deverão guardá-los até que o seu diploma seja emitido. Em caso de solicitação de revisão de notas, cópias destes documentos serão solicitadas.

Art. 7º – O processo de revisão de provas será encaminhado ao professor da disciplina para se pronunciar, após seu conhecimento, a coordenação do curso nomeará uma comissão composta de no mínimo dois membros do corpo docente da respectiva área e, sob a presidência de um dos membros, proceder a revisão e dar o parecer final no prazo máximo de cinco dias úteis após nomeação.

  • 1º – O processo de revisão será na prova ou trabalho em sua totalidade, podendo a nota ser alterada para mais ou para menos. Não haverá processo de revisão para questões da prova ou partes de trabalhos.
  • 2º – Esta revisão será realizada em caráter final, não podendo haver nova solicitação para a mesma disciplina.
  • 3º – O prazo para solicitação do processo de revisão de faltas e notas (AP1, AP2 e será até 5º (quinto) dia da publicação de cada nota no site da Instituição, conforme calendário acadêmico. Não serão aceitos pedidos de semestres anteriores.
  • 4º – Para as atividades avaliativas do Núcleo de Prática Jurídica o pedido de revisão de nota, deverá ser pautado com a indicação de qual atividade a ser analisada, devendo o aluno fundamentar o pedido dizendo o porquê do pedido e justificando. Não será aceito pedido de forma genérica.

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 8º – Os casos omissos nesta Instrução Normativa serão resolvidos pela Direção da Faculdade Lions.

Art. 9° – Esta Normativa entre em vigor a partir do dia 03 de janeiro de 2017 e revoga a todas as resoluções em contrário.

Goiânia, 03 de janeiro de 2017.