Publicidade e Propaganda

Publicidade é a melhor opção?Informações GeraisMercado de TrabalhoMatriz CurricularCritérios de Avaliação

O curso superior em Publicidade e Propaganda, também conhecido por Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, possui a habilitação em bacharelado e duração média de 3,5 anos. Este curso prepara o aluno para atuar nas áreas ligadas a Marketing e Produção Publicitária.

O que é ser um Publicitário?

O publicitário é o profissional que elabora estratégias de comunicação de uma marca ou empresa com o objetivo de fortalecer sua imagem, comunicar produtos, ideias ou projetos.

Um profissional desta área pode criar campanhas publicitárias, desenhar logotipos, criar embalagens de produtos, desenvolver e manter a imagem de uma marca e elaborar estratégias de vendas, entre outros.

Quais as características necessárias para ser um bom Publicitário?

Ser criativo, pois esta área exige que o profissional tenha muitas fontes de inspiração e para isto ele precisa ver filmes, ler revistas e blogs, saber o que está acontecendo no mundo, estar por dentro das notícias e do que as pessoas estão comentando.

Ter um bom relacionamento pessoal é importante para um publicitário conseguir se comunicar de forma clara e objetiva com seus clientes e para trabalhar bem em equipe.

Outra característica importante deste profissional é o comprometimento com resultados.

Curso de Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda –
Autorizado pela Portaria MEC N.º 1.578, de 20/06/2003, data de publicação (DOU de 23/06/03)

Reconhecido pela Portaria SERES Nº 486, Data de Publicação, (DOU22/12/2011)

Finalidade/Objetivo do Curso
Formar profissionais em Publicidade e Propaganda para desenvolver as seguintes habilidades:

1. planejamento, criação, produção e veiculação de campanhas publicitárias e promocionais;
2. gerência e direção de agências, fornecedores, veículos de comunicação, departamentos de propaganda de empresas industriais, comerciais e de prestação de serviços, quer sejam privadas, estatais ou de economia mista;
3. gerência seu próprio empreendimento publicitário, no atendimento de contas e prestação de serviços voltado para sua formação profissional;
4. Desenvolver uma consciência crítica da própria atividade profissional, tornando-o um agente potencial de mudança e transformação social;
5. execução de projetos de pesquisa, como instrumento gerador de conhecimento, da realidade em que atua e do desenvolvimento de técnicas adequadas a esta realidade;
6. atuar profissionalmente no mercado publicitário local e regional da mesma forma com que poderá atuar em todo o mercado nacional.

O crescimento da internet e das redes sociais faz com que as empresas precisem adaptar suas estratégias de marketing e comunicação com os clientes. Com isso, o mercado para profissionais especializados no desenvolvimento de atividades em mídias sociais está em alta.

Um profissional formado na área de Publicidade e Propaganda pode atuar em agências de publicidade e em empresas privadas nos departamentos de marketing, comunicação ou vendas.O setor público costuma empregar este profissional para realizar, principalmente, campanhas governamentais. Além disto, dependendo de sua formação e experiência, ele pode ocupar cargos como assessor de imprensa ou relações públicas.

Pode também atuar como autônomo ou abrir seu próprio negócio gerenciando equipes de design e criação.

Este mercado é composto por centenas de agências de Publicidade e Propaganda no Estado de Goiás e Região, que atende a um público específico de profissionais, nos seus departamentos e secções específicas. Outros têm a opção do trabalho em assessorias de comunicação, em assessorias especializadas em marketing político e empresarial, além do espaço das consultorias especiais.
Além das agências de publicidade, o profissional da área tem um nicho de trabalho bastante diversificado,  que compreende departamentos de arte e de marketing de órgãos públicos e privados, além dos meios eletrônicos e da mídia em geral. 

Critérios de Avaliação

Instrução Normativa nº01/2017, de 03 de janeiro de 2017.

 Estabelece o sistema de avaliação da aprendizagem discente, dos cursos de graduação da Faculdade Lions.

O Diretor Geral e Diretora Acadêmica da FacLions, no uso de suas atribuições, RESOLVEM:

 Art. 1º – Estabelecer que o sistema de avaliação da aprendizagem discente, dos cursos de graduação, será assim constituído:

  • AP1 – Avaliação Parcial (A ser aplicada no primeiro bimestre)
  • AP2 – Avaliação Parcial (A ser aplicada no segundo bimestre)
  • AVI – Avaliação Integradora

 Art. 2º – Será aprovado o aluno que ao longo do semestre conseguir média final (MF1), maior ou igual a 6,0 (seis) obtida da soma de AP1, AP2 mais AVI.

Sendo:

AP1= NT (Nota de Trabalhos) + NP (Nota da Prova) = 10 pontos vezes 0,4 = 4.0 pontos

AP2= NT (Nota de Trabalhos) + NP (Nota da Prova) = 10 pontos vezes 0,6 = 6,0 pontos

AVI = Avaliação Integradora = 2,0 pontos

 RESUMINDO:

Fórmula 1: AP1 = (NP+NT) x 0,4 = 4,0

Fórmula 2: AP2 = (NP+NT) x 0,6 = 6,0

Fórmula Final: MF1= AP1 + AP2 + AVI ≥ 6,0

 1º – Os pesos para cada item da fórmula ficam assim determinados:

NT (Nota de Trabalhos, que poderão ser: trabalhos escritos, seminários, banners, painéis, arguições orais, debates e participação em eventos da Faclions) para AP1 = 2,0 (dois) pontos NT (Nota de Trabalhos, que poderão ser: trabalhos escritos, seminários, banners, painéis, arguições orais, debates e participação em eventos da Faclions) para AP2 = 2,0 (dois) pontos. NP (Nota de Prova) tanto para AP1quanto para AP2 = 8,0 (oito) pontos.

AVI (Avaliação Integradora) = 2,0 (dois) pontos, não sendo atribuída para as disciplinas de Núcleo de Prática Jurídica, Monografias, Trabalho de Conclusão de Curso e Estágio Supervisionados.

  • – Caso a média ultrapasse a nota 10,0 (dez), não haverá remanejamento da nota para outra disciplina ou semestre.
  • – A AVI será aplicada em data estabelecida em calendário, pelo professor que estiver ministrando aula, na turma, na data marcada.
  • – As médias são apuradas até a primeira casa decimal, com arredondamento.
  • – Em casos, que o aluno perder uma das avaliações de AP1 ou AP2, ele poderá solicitar a realização da avaliação substitutiva, contemplando todo o conteúdo do semestre letivo, em data estabelecida no calendário acadêmico.
  • – A avaliação substitutiva terá data estabelecida em calendário e será composta somente por questões subjetivas e sem consulta.
  • – A Avaliação de AVI não terá substitutiva.
  • – O aluno terá no máximo 1 (uma) hora de tolerância para entrar na sala após início da prova, depois desse período não será permitida a sua entrada.
  • 9º – Nenhum aluno poderá deixar a sala de aula, em dia de prova, antes de decorrida 01 (uma) hora da realização da mesma.

 PARÁGRAFO ÚNICO: A fórmula de pesos não se aplica para as Disciplinas de TCC.

 Art. 3º – Independentemente dos demais resultados, é reprovado na disciplina, o aluno que não obtiver frequência de, no mínimo 75% (setenta e cinco) das aulas e demais atividades realizadas.

Art. 4o – O aluno que deixar de comparecer às avaliações de AP1 ou AP2, poderá realizar prova substitutiva, desde que requerida no prazo previsto em calendário acadêmico e realizado o pagamento estabelecido pela Diretoria Financeira.

Art. 5º – O Pagamento da taxa estabelecida pela Diretoria Financeira, somente será isento nos seguintes casos:

  1. Motivos de doença, comprovado com atestado médico e que estejam contempladas e amparadas pelo Decreto 1.044/69;
  2. Óbito de familiar, sendo de primeiro grau de parentesco (pai, mãe e filhos).

Art. 6º – Para resolver futuros problemas em relação às notas, todas as provas (AP1, AP2 e atividades (trabalhos) que o professor tenha desenvolvido em sala e atribuído nota, deverão ser devolvidos aos alunos e os mesmos deverão guardá-los até que o seu diploma seja emitido. Em caso de solicitação de revisão de notas, cópias destes documentos serão solicitadas.

Art. 7º – O processo de revisão de provas será encaminhado ao professor da disciplina para se pronunciar, após seu conhecimento, a coordenação do curso nomeará uma comissão composta de no mínimo dois membros do corpo docente da respectiva área e, sob a presidência de um dos membros, proceder a revisão e dar o parecer final no prazo máximo de cinco dias úteis após nomeação.

  • – O processo de revisão será na prova ou trabalho em sua totalidade, podendo a nota ser alterada para mais ou para menos. Não haverá processo de revisão para questões da prova ou partes de trabalhos.
  • – Esta revisão será realizada em caráter final, não podendo haver nova solicitação para a mesma disciplina.
  • – O prazo para solicitação do processo de revisão de faltas e notas (AP1, AP2 e será até 5º (quinto) dia da publicação de cada nota no site da Instituição, conforme calendário acadêmico. Não serão aceitos pedidos de semestres anteriores.
  • – Para as atividades avaliativas do Núcleo de Prática Jurídica o pedido de revisão de nota, deverá ser pautado com a indicação de qual atividade a ser analisada, devendo o aluno fundamentar o pedido dizendo o porquê do pedido e justificando. Não será aceito pedido de forma genérica.

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 8º – Os casos omissos nesta Instrução Normativa serão resolvidos pela Direção da Faculdade Lions.

Art. 9° – Esta Normativa entre em vigor a partir do dia 03 de janeiro de 2017 e revoga a todas as resoluções em contrário.

Goiânia, 03 de janeiro de 2017.